Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





segunda-feira, 15 de junho de 2015

0 1997 O ANO QUE NÃO ACABOU NA PMMG



Os fatos não deixam dúvidas, a PMMG mudou depois do dia 13 de Junho de 1997, ano em que os praças da Policia Militar de Minas Gerais, insatisfeitos com os desmandos e privilégios de oficiais. A gota d’água? O aumento diferenciado e exclusivo ofertado pelo governo aos oficiais.

Há relatos de que os oficiais superiores teriam dito que segurariam a tropa, e que não haveria problema tal posicionamento. Não seguraram a tropa e não impediu um virar de página na História da PMMG. 

Ainda há poucos relatos oficiais sobre o movimento reivindicatório; há algumas pesquisas acadêmicas, livros de alguns líderes do movimento e poucos documentos publicados. A História presente ainda incomoda a ponto de não fazer parte do currículo acadêmico nos nossos cursos de formação. 

Eu estava lá! Pertencia ao BPTRAN. Dentre outros fatos, dois permanecem bem vivos em minha memória: o primeiro, a divisão de classes entre oficiais e praças se materializou bem latente no pátio do Batalhão de Trânsito no momento em que um oficial de arma em punho, bem diante da tropa, ameaçava prender um praça por descumprimento de ordem. Foram cinco minutos de discussão e xingamentos; mesmo diante dos ânimos acirrados a turma do “deixa disso” conseguiu evitar o mal maior e resolver o fato no gabinete do Comando. 

O segundo fato, ainda no anonimato, marcou a minha história. No dia 25 de Junho, um dia após o conflito entre manifestantes e a tropa governista de frente ao prédio do QCG; eu e meu amigo Sd Sena conversávamos sobre a possibilidade de aumento e as perspectivas de melhores condições de vida. Eu, recém-casado, e o Sena, papai fresco. Sonhávamos!
 
Na virada de noite o Governador Eduardo Azeredo anuncia o aumento de R$200,00, cerca de 40% de aumento na folha salarial. Fiquei na expectativa de chegar no BPTRAN e retomar a conversa com meu amigo Sena. Cheguei ao batalhão por volta das 5h30min do dia 26 de Junho. Quando eu transponho a cancela de entrada, lá estava a sentinela dizendo: “Você é amigo do Sena? Vi o semblante do militar, e meio assustado disse: “Sim”. O militar, cabisbaixo e em tom baixo disse: “Ele morreu num acidente agora de madrugada!” Fiquei em silêncio... o praça me perguntou “está tudo bem?” Eu disse: “você está brincado não? Sério me respondeu: “vou brincar com um assunto desses? Vá lá na SOU (Sala de Operações) e verifique!

Eu fui! E lá confirmei a história. Meu amigo estava de moto, alguns dizem que estava fazendo bico (entregador de pizza) para complementar a baixa renda; e num cruzamento chocou-se contra um jipe reboque. Faleceu no local, e juntamente com ele seus sonhos. Não consegui comemorar o aumento salarial dado pelo governo. Naquele turno de serviço fui enterrar um companheiro de turma e um amigo que faz parte de minha história.

De 1997 pra cá a PMMG mudou! O governo tentou eliminar os “cabeças” do movimento através da exclusão. Até realizou, mas posteriormente, já no governo Itamar Franco veio à anistia. Já em 1998, os principais líderes do movimento foram elevados a heróis; e até o presente momento representam os nossos anseios no legislativo estadual e federal.

O movimento em Minas Gerais desencadeou uma onda de manifestações de policiais militares em vários Estados. Até que em 2001, o principal instrumento de repressão da cidadania militar caiu: o Regulamento Disciplinar da Policia Militar – RDPM; fica instituído o Código de Ética, uma legislação mais humana e fundamentada nos princípios constitucionais da Magna Carta de 1988.

Ao longo dos últimos anos, o fosso entre oficiais e praças tem diminuído. O reconhecimento do governo tem sido mais latente aos anseios da tropa e nossas associações cresceram e tomaram mais importância no contexto político. Hoje, os cursos de formação da PMMG são um dos mais concorridos do País! 

Enfim, embora ainda haja muita coisa a melhorar, a PMMG mudou. E mudou para melhor! E por isso, o ano de 1997 ainda não acabou e continua influenciado nossas ações e intenções. 

------------------------------------------------------------------------------------------------------


Raul Nogueira - 1º Sargento da Polícia Militar de Mina Gerais, Graduado em História e Especialista em Políticas Públicas (UFMG). Professor do Ensino Superior EFSd / PMMG e do Ensino Fundamental na Escola Particular Maria Clara Machado/Ribeirão das Neves. E emocionalmente um Poeta."   Email: nogstory@hotmail.com 

 * Os artigos assinados pelos colunistas são de inteira responsabilidade dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião do jornal. O Plantão Policial MG, democraticamente, abre esse espaço para que os colunistas tenham total liberdade para exporem suas opiniões nos textos sem nenhum tipo de censura. Os textos são pessoais e cada colunista escolhe o assunto que achar interessante, sendo responsável por eles. 

 

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: