Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





sábado, 30 de maio de 2015

0 Viaduto Montese recebeu areia no lugar de cimento

Elevado apresentou deslocamento de 30 cm devido a erro




“Na falta de projeto, colocou areia”. Foi isso que aconteceu no viaduto Montese, na avenida Pedro I, em Belo Horizonte. Como os desenhos da obra iam sendo entregues durante a execução e ainda não havia instrução sobre o material para fazer a ligação da estrutura, a construtora Cowan decidiu, “por sua conta e risco”, que o preenchimento poderia ser arenoso. Depois de pronto e liberado para o trânsito, começaram a perceber que o elevado estava oscilando, até que apresentou um deslocamento de 30 cm. “Devia ter sido colocado cimento no lugar da areia”, explicou o promotor Eduardo Nepomuceno.

Com o problema e o projeto (concluído pela Consol)em mãos, o viaduto foi interditado, de fevereiro a novembro de 2014, para que a Cowan fizesse o preenchimento correto com cimento. Esse foi mais um fato que colocou a população que transitava no local em risco.
Vários problemas veem sendo descobertos nas obras do BRT em Belo Horizonte. Os sete viadutos da Pedro I contém erros, entre eles o que caiu em julho do ano passado e acendeu o alerta. A responsabilidade da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e das empresas nessas falhas graves é alvo de investigação do Ministério Público.
Nesta sexta, o atual diretor de projetos da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), Ricardo Aroeira, prestou depoimento na Promotoria de Justiça de Defesa de Patrimônio Público, acompanhado do procurador do município Renato Barbosa. Aroeira ocupa, desde outubro de 2013, o cargo que era de Maria Cristina Novais, testemunha-chave das investigações. “Segundo ela, quando Aroeira assumiu o cargo, ainda foram entregues pranchas (do projeto), mas ele nega”, explicou Nepomuceno. O atual diretor alega que, quando ele entrou, o contrato já estava na fase de obras e, se houve a entrega de alguma revisão, foi da Consol direto para a Cowan, o que seria um erro pois deveria passar pela Sudecap.
Saiba mais
Criminal. O promotor Marcelo Mattar deve se pronunciar na segunda-feira sobre o inquérito que indiciou 19 pessoas.

Sem calculista. O diretor de projetos da Sudecap disse que a autarquia não tem engenheiro calculista, ao contrário do que informou o prefeito Marcio Lacerda, e que, por isso, a empresa apenas verifica se o que foi contratado foi entregue e não refaz os cálculos.

JOANA SUAREZ
o tempo

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: