Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





quinta-feira, 7 de maio de 2015

0 Unidade dos Bombeiros intensifica treinamentos para salvamentos de grande complexidade

Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres investe em treinamento constante para manter operacionalidade e garantir o melhor atendimento

Resgates em locais de difícil acesso, grandes incêndios florestais, buscas e salvamentos em desmoronamentos, inundações e enchentes. Seja qual for a natureza da ocorrência, o Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres (BEMAD) do Corpo de Bombeiros está sempre pronto para atuar em situações de grande complexidade.

Criada no final do ano passado, a unidade investe em muito treinamento para manter a operacionalidade e garantir o melhor atendimento à população. O batalhão é formado por bombeiros altamente capacitados que, juntos, formam uma unidade especializada do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.
 
 
Simulado
Nessa terça-feira (5/5), o batalhão realizou um simulado de resgate em altura, na torre de treinamento do 2º Batalhão de Bombeiros, em Contagem. A técnica permite a retirada de pessoas presas em edifícios durante um incêndio, por exemplo. Outro treinamento, dessa vez na Serra do Rola Moça, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, capacitou os integrantes do batalhão para a retirada de vítimas em locais de difícil acesso como penhascos e ribanceiras. Os chamados são frequentes para atendimentos reais desse tipo.
Durante a ação simulada, a “vítima” foi estabilizada, retirada do veículo e içada até o topo de uma montanha em uma técnica conhecida como “sistema teleférico”. De acordo com o comandante do batalhão, simulados como estes estão previstos no Plano de Emprego do BEMAD e fazem parte dos treinamentos diários dos militares que já atenderam, desde a implantação da Unidade, a diversas ocorrências na capital e também no interior.
 
 
Outro atendimento de destaque foi a um acidente com um caminhão carregado com 23 mil litros de combustível, na BR 381, no dia 31 de janeiro. Onze bombeiros do BEMAD atuaram em conjunto com o 2º Batalhão de Bombeiros (Contagem) durante 17 horas de trabalho para resgate do motorista, diminuição do risco de explosão, transbordo da carga e destombamento do veículo.
Jogos Olímpicos
 
 
Para o subcomandante do batalhão, capitão Carmo Vinícius Martins, os militares estarão aptos a dar respostas mais rápidas. “Quanto mais você cria situações fictícias, no momento da real necessidade você está pronto para dar a resposta em um tempo menor. Durante eventos como os Jogos Olímpicos, teremos militares prontos para possíveis respostas a atentados, resposta a acidentes com produtos perigosos, dentre outras ocorrências”, explica.

O capitão cita como exemplo chamados como acidentes durante o deslocamento de delegações e turistas perdidos em trilhas. “Quanto mais o militar vivencia situações parecidas com as situações reais, como é o caso dos treinamentos, menor fica o nosso tempo de resposta”, avalia.

Em abril deste ano, uma equipe do batalhão concluiu um curso específico para identificação de explosivos, promovido pelo Exército Brasileiro. O objetivo da capacitação foi preparar os militares para atuar em situações que envolvam cargas explosivas e ações terroristas. Outros treinamentos estão previstos ao longo do ano.

Resposta
O primeiro Batalhão de Bombeiros especializado em emergências ambientais e resposta a desastres foi ativado no dia 25 de novembro do ano passado com a missão de atuar em situações complexas de incêndios florestais, buscas e salvamentos em desmoronamentos e soterramentos, ocorrências com cães adestrados, produtos perigosos, enchentes e inundações.

Nos atendimentos, os militares usam viaturas especiais e fardamento com cores diferenciadas: amarelo para combate a incêndios florestais, laranja para buscas e salvamentos e roupões de proteção azuis para ocorrências com produtos perigosos. As cores ajudam na localização das equipes em zonas rurais e em cenários de destruição. Em março, quando completou 100 dias de ativação, o BEMAD já contabilizava o atendimento a 384 ocorrências. A centralização de equipes especializadas para o atendimento a desastres naturais e emergências ambientais é uma iniciativa pioneira em Minas Gerais. Em todo o Brasil, apenas 12 estados têm projetos semelhantes.

Os 125 militares trabalham divididos em equipes especializadas: grupo de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas (Brec), Grupamento de Socorro e Salvamento em Enchentes e Inundações (GSSEI), Grupo Especializado de Busca e Salvamento com Cães de Resgate, a equipe de ocorrências com produtos químicos, biológicos, radiológicos, nucleares e explosivos (QBRNE), além da equipe de combate a incêndios florestais. A experiência de sucesso tem servido de referência para treinamentos de bombeiros de outros estados como Espírito Santo e Sergipe, além de militares das Forças Armadas.

agencia Minas

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: