Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





sábado, 10 de janeiro de 2015

0 NOVO COMANDANTE DO BOMBEIRO ASSUME PEDINDO INCORPORAÇÃO DE MAIS 1.720 HOMENS

O novo comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Coronel Luiz Henrique Gualberto Moreira, assumiu o cargo nesta sexta-feira (9), pedindo a incorporação de mais 1.720 homens à instituição, para aumentar a capilaridade no Estado. Ele vai substituir o ex-comandante-geral Ivan Gamaliel Pinto, que encerra a carreira. 
 
Hoje, a corporação possui 6,3 mil homens e a expectativa do novo comando é atingir o efetivo previsto pela legislação (Lei Estadual 20.533/12), de 7.999 bombeiros militares. Os bombeiros têm postos em 58 municípios mineiros e cerca de mil viaturas.  Durante a solenidade de posse, na Academia de Bombeiros Militar, ele disse que nos últimos anos, Minas "deixou de ocupar os três primeiros lugares do país e foi para o sexto lugar". 
 
"A situação preocupa. Vamos aumentar a nossa atuação junto às secretarias de Estado, ouvir os anseis específicos de cada região e aumentar a capacidade da corporação para diminuir o tempo de respota nas ocorrências de enchentes, inundações, incêndios urbanos e florestais, além de atuar na prevenção", comentou o Coronel Luiz Henrique Gualberto Moreira. 
 
O governador Fernando Pimentel (PT), presente na cerimônia, reassumiu o compromisso de campanha de proporcionar ao Corpo de Bombeiros uma estrutura "moderna, bem equipada, com boa remuneração e motivada". Na ocasião, ele parabenizou os coronéis exonerado e nomeados. Ele ainda destacou o prestígio dos bombeiros militares do ponto de vista da população mineira. "Os bombeiros militares de Minas gozam de imensa simpatia pela população. Percebi isso quando andei pelo Estado, na minha campanha. Todos querem a presença amiga e guardião do Corpo de Bombeiros", falou. O petista e o secretrário de governo, Odair Cunha (PT), não concederam entrevista à imprensa. 
 
Em discurso de despedida, o ex-comandante Ivan Gamaliel afirmou que a instituição contou com "recursos limitados" e que as decisões do novo comandante-geral "não podem atender à vontade única do mandatário, mas de um staff unido".
 
O coronel disse também que Minas precisa ter uma presença maior dos bombeiros no Norte do Estado, além de mais postos nas grandes cidades. Ele se emocionou e foi aplaudido pelas autoridades presentes. 
 
Somente no ano passado, a corporação atendeu aproximadamente 248 mil ocorrências por dia. 

Com informações portal Hoje em dia

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: