Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

0 Lavras - Drone detecta plantação de maconha e irmãos são presos

Drone foi usado em operação policial em Lavras, que terminou na prisão de dois homens que mantinham, em casa, uma plantação de maconha 

A tecnologia, se bem aplicada e com inteligência, pode ser uma aliada do homem em todas as áreas: na saúde, na educação, no meio ambiente e na segurança. Uma prova disso é o drone, um equipamento não tripulado que sobrevoa uma área fazendo filmagens ou fotografias, que está sendo usado pela Polícia Militar.

Esta semana o drone foi usado em Lavras em duas situações diferentes: no domingo, dia 18, ele sobrevoou a praça Dr. Jorge e a rua Barão do Rio Branco monitorando uma passeata, através do equipamento os militares puderam acompanhar toda a movimentação dos manifestantes do inicio até o final, além de monitorar o entorno, para evitar que ocorresse um confronto entre prós e contras.
 
No dia seguinte, segunda-feira, o equipamento foi usado para monitorar uma casa onde havia suspeita de tráfico de entorpecentes. No imóvel moram dois irmãos e o equipamento sobrevoou e conseguiu detectar uma plantação de maconha no quintal da casa, situada na rua Samuel Rhea Gammon.

Na operação, comandada pelo comandante do Oitavo Batalhão, coronel Claret, enquanto uma equipe filmava o local, outra adentrava a residência e uma terceira fazia a prisão de um dos irmãos que estava no seu local de trabalho. O outro foi preso na própria residência.

A PM encontrou no local, 23 pés de maconha e outras drogas sintéticas. Os dois irmãos, identificados como Miro e Muller, um advogado e o outro nutricionista, estavam sendo monitorados pelo serviço de inteligência da Polícia Militar há alguns meses, segundo declarou o comandante do 8º Batalhão, coronel Antônio Claret dos Santos.

A ideia de usar o equipamento nas operações policiais surgiu a partir de um concurso promovido pela Polícia Militar, a população foi convidada a sugerir ideias num site da Sexta Companhia de Polícia Militar, com sede em Lavras, um estudante de engenharia mecânica, de 28 anos, foi quem sugeriu a inclusão do equipamento nas operações militares. O estudante ganhou um aparelho de televisão como prêmio. 

O estudante empolgou com a acolhida de sua ideia na segurança pública, tanto que agora ele está trabalhando na criação de um robô antibomba. A ideia de criar um robô antibomba surgiu depois que ele viu um policial sendo atingido quando tentava desarmar um artefato explosivo.  

Com informações  Jornal de Lavras

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: