Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





terça-feira, 20 de janeiro de 2015

0 INDIGNADOS OU INTOLERANTES? por Raul Nogueira




Não há um brasileiro sequer que não esteja indignado com o comportamento da sociedade, seja no Brasil ou no exterior. Não importa qual ideologia você defenda ou mesmo sua matriz religiosa! Não importa que seja negro ou branco; petista ou tucano; homem ou mulher; todos, sem exceção bradam em alta voz sua insatisfação e indignação!

Quem não ficou indignado com os atos terroristas na cidade de Paris? Muitos se posicionaram a favor das vítimas do semanário Charlie Hebdo. Inocentes. Profissionais. Cidadãos. Seres humanos que tiveram o direito à vida destruída em prol de uma ideologia e de uma religião. Vi e ouvi estas pessoas dizerem: “estou indignado com tudo isso!”

Mas também houve aqueles que defendessem os atos classificando-os como uma simples reação ao abuso do direito à liberdade de imprensa ou mesmo a ofensa à religiosidade de um povo. Quem gostaria de ser ultrajado em suas crenças, opiniões e escolhas? Estas pessoas também se indignaram!

Não é só isso, a indignação e consternação também tomou conta de parte do povo brasileiro, em especial do governo brasileiro devido à execução de um brasileiro na Indonésia. Considerando que esse indivíduo foi condenado por tráfico internacional de drogas, ou seja, um criminoso. Esses alegam que todo cidadão tem direito à vida e à dignidade humana. E neste caso, nem mesmo o fato de ser um traficante, daria direito a alguém ou governo tirar uma vida.

Nem por isso, deixou de ter aqueles que defendessem a postura e firmeza do governo da Indonésia diante do pedido de clemência por parte do governo brasileiro. Para esses, a justiça deve prevalecer a qualquer custo, mesmo que seja da própria vida. Considerando que a lei naquele país é a que determina a prática. Portanto, justiça seja feita, o criminoso teve o que merecia!

Enfim, poderia elencar outros fatos e outros pontos de vista. Poderia descrever um pouco mais sobre a diversidade de pensamento e opiniões do ser humano, em especial do brasileiro. Mas já basta! Tais fatos já expressam a dubiedade de quem é o ser humano. E demonstra que não somos expert em nós mesmos! Revoltar-se, indignar-se ou repudiar isto ou aquilo não nos faz melhor do que o outro. Não significa que sou mais ou menos inteligente que outros.

Tudo isto apenas me dá a certeza que a opinião é diversa. Que a verdade depende apenas do meu ponto de vista. Posso até me posicionar, defender um lado ou uma idéia. Posso até ficar indignado com isto ou aquilo. Mas também não posso deixar de ver o outro lado. De me colocar no lugar do outro e saber que o outro também tem direito de se indignar! De pensar o contrário. De agir ou reagir conforme seus pensamentos e sentimentos. Se não fizer isto vou deixar de ser um indignado e me tornar mais um intolerante! E todos sabem que intolerância produz violência; e na maioria das vezes tira a vida e a dignidade das pessoas que pensam o contrário. Portanto, você tem o direito, e em alguns casos até o dever de se posicionar ou de se indignar; mas não se permita ser intolerante! Pense nisso... 



Raul Nogueira - Policial Militar - Graduado em História e Especialista em Políticas Públicas (UFMG). Professor do Ensino Superior EFSd / PMMG e do Ensino Fundamental na Escola Particular Maria Clara Machado/Ribeirão das Neves. E emocionalmente um Poeta."   Email: nogstory@hotmail.com 

 * Os artigos assinados pelos colunistas são de inteira responsabilidade dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião do jornal. O Plantão Policial MG, democraticamente, abre esse espaço para que os colunistas tenham total liberdade para exporem suas opiniões nos textos sem nenhum tipo de censura. Os textos são pessoais e cada colunista escolhe o assunto que achar interessante, sendo responsável por eles. 


Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: