Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





terça-feira, 16 de setembro de 2014

0 PM anuncia que vai intensificar vigilância em rolezinhos marcados por meio de redes sociais

Jornal O Tempo traz em matéria de hoje, repercussão sobre os rolezinhos que culminou em assaltos, brigas e atos de vandalismo.


Tolerância zero. É essa a promessa da Polícia Militar (PM) para a realização de “rolezinhos” e eventos irregulares na praça do Papa, no bairro Mangabeiras, na região Centro-Sul da capital. A decisão da corporação de não permitir a permanência de adolescentes consumindo álcool no local ocorreu após um arrastão levar pânico a moradores e a mais de 10 mil participantes da Of Colors Neon, festa organizada na internet e ocorreu na praça nesse domingo. A região amanheceu nesta segunda repleta de lixo.

“Vamos intensificar o policiamento nessa região e aumentar ainda mais nossa vigilância nas redes sociais quanto a ‘rolezinhos’ e festas como a que ocorreu (na praça do Papa) no domingo, sem qualquer alvará. Também iremos realizar vistorias rigorosas em motos e veículos que circularem na região durante esses eventos”, garantiu o major Olímpio Garcia, subcomandante do 22º Batalhão da PM, unidade responsável pela região.
Militares se reuniram nesta segunda com moradores do bairro para discutir a confusão da noite de nesse domingo, que só acabou após a chegada de mais de 20 viaturas ao local, entre elas algumas do Batalhão de Choque da capital. Bomba de gás lacrimogêneo e balas de borrachas foram usadas para conter vândalos que depredavam a praça e imóveis particulares. A PM registrou nove chamados no 190, com denúncias sobre arrastões, roubos de celulares e tentativas de invasão a casas.
“Foi um horror. Da minha janela vi seis meninos tentando derrubar o meu portão, que ficou empenado. Se a polícia tivesse demorado um minuto a mais, eles teriam entrado”, contou uma dona de casa, de 57 anos, que pediu para não ser identificada.
Pedidos. Revoltados com a situação, moradores do bairro reivindicaram presença fixa da polícia no local e instalação de uma câmera do Olho Vivo. “A situação que vivemos aqui, que não é só a de ontem (nesse domingo), praticamente nos impede de ir passear na praça à noite. O local está tomado pela marginalidade e por usuários de drogas”, criticou o empresário Antônio Almada, 34.
“As pessoas que iniciaram a convocação pelas redes sociais devem ser responsabilizadas pela desordem”, afirmou, em nota, o presidente da Associação dos Moradores do Bairro das Mangabeiras, Alberto Dávila.
A PM informou que não pretende atender as sugestões. “Não vejo uma unidade fixa ali como essencial, uma vez que perderíamos em patrulhas nas ruas”, afirmou o major Olímpio Garcia. A PM informou que não existe previsão para instalação de câmeras do Olho Vivo.


Definição. Em nota, a Regional Centro-Sul informou nesta segunda que após o fim de semana foram retiradas 7 toneladas de lixo na praça do Papa, 4 toneladas a mais que o recolhido usualmente. A nota também informa que a pichação nos bancos será removida ainda nesta semana, e que a tinta que ficou no piso do local não saiu com a lavação de rotina, que será repetida nesta terça.
Repercussão. O arrastão no evento repercutiu na página do “Of Colors Neon” no Facebook, com postagens de relatos de assaltos, brigas e atos de vandalismo.

Evento espalhou cacos, garrafas e tinta na região

Quem foi à praça do Papa, na região Centro-Sul da cidade, na manhã desta segunda se surpreendeu com a quantidade de lixo que havia no local. “Vim fazer uma corrida aqui e até desisti. A sujeira está muito grande, e tem muito caco de vidro espalhado. Fica até perigoso”, contou o aposentado Antônio Villar, 63.

Além dos cacos, também se viam garrafas de água e um pó colorido, que foi usado por participantes durante o evento – chamado Of Colors Neon – realizado nesse domingo no local. “A gente fica até triste de ver a praça do Papa deste jeito, pois este aqui é um local dos mais bonitos da cidade”, comentou a empresária Ana Naves, 45 – moradora da região –, ao recolher garrafas no gramado da praça.

Nos passeios de vias no entorno da praça, como a avenida Agulhas Negras e a rua Juventino Dias, também havia bastante lixo.

com informações do jornal o Tempo

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: