Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

0 Marido que matou mulher e confessou no Facebook e mãe são presos



Assassino confesso de Fernanda Nagia estava na casa de sua mãe, no bairro Pindorama, em Belo Horizonte

O companheiro da manicure Fernanda Nagia, de 29 anos, o motoboy Gilmar Vitor da Paixão, de 34 anos, foi preso na casa da mãe dele, no bairro Pindorama, região Noroeste de Belo Horizonte, na noite desta quinta-feira (27). A mãe do motoboy Clarisse Vitor Paixão, de 58, também foi detida depois de agredir um policial militar para tentar defender o filho.

Após denúncia anônima, militares do 34º Batalhão da Polícia Militar compareceram, por volta de 20h40, a casa localizada na rua Guararapes. No loca, a polícia foi recebida pela mãe do suspeito que ficou irritada com a presença da corporação e agrediu um o sargento Rubens Murtas com uma pá usada em construção. O policial teve um corte na cabeça e a princípio não houve necessidade de atendimento médico.

O suspeito ainda tentou pegar a arma do sargento e fugir, porém, foi preso com um cigarro de maconha e uma porção da mesma droga.

A mãe do suspeito foi presa em flagrante e deverá responder lesão corporal. Todos foram encaminhados para o batalhão localizado na avenida Américo Vespúcio, onde os detidos prestaram depoimento.

Em entrevista, Gilmar declarou não lembrar de como teria assassinado a mulher. "O crime não foi premeditado. Nós brigamos pouco tempo antes porque o nosso filho não havia feito o para casa. Eu perdi a cabeça e quando vi ela já estava morta" relatou. O suspeito ainda informou que foi ele mesmo que ligou para a PM, por meio de denúncia anônima e indicou onde estava o corpo. Gilmar ainda culpou a família da mulher por não ajudar a conter o ciúmes dela.



Outro caso
O motoboy já responde por outro homicídio. Nesta sexta-feira (28), ele será  julgado a partir de 9h no Fórum de Contagem pela morte de Emerson Lúcio da Silva. O crime aconteceu em 2005. Agora, com a prisão, a Justiça decidirá se ele será julgado ainda nesta sexta.

O suspeito ainda responde por um outro homicídio. A polícia não soube dar mais informações sobre o caso.

Confissão
O companheiro de Fernanda confessou, no fim da noite desta quarta-feira (26), em uma rede social que matou a mulher. A Polícia Civil já tem conhecimento da publicação e considera esta uma das principais provas para incriminá-lo.

Filho
O filho da manicure com o motoboy já foi localizado e está bem, segundo a delegada Cristina Coelli Cicarelli Masson, da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida de Belo Horizonte (DRPD), que o visitou na quarta-feira (26).

Segundo a delegada, a criança não está na companhia do pai, mas está em local seguro e os parentes maternos também já foram informados do paradeiro. “O pai, no momento, está em local incerto. Ele não é uma pessoa desaparecida, porque não tem ocorrência e não está foragido porque não há flagrante delito e nem mandado de prisão contra ele”, explicou Cristina.

Fernanda foi enterrada na quarta-feira (26), no Cemitério da Saudade, no bairro Saudade, na região Leste de Belo Horizonte. "Sei que nada vai trazer a Nanda para nós. Doí muito. Só queria ter ela pra poder dar um beijo e falar pela última vez o quanto nós a amamos", desabou a sobrinha da vítima, Priscila Silva.

Relembre o caso
O corpo da manicure Fernanda Nagia, desaparecida desde quinta-feira (20), foi encontrado na terça-feira (25) enterrado às margens da avenida Cristiano Machado, no trevo do bairro Guarani, na região Norte de Belo Horizonte. Familiares da jovem estiveram no local e fizeram a identificação.

A manicure saiu de casa na manhã de quinta-feira para ir ao trabalho e, desde então, não foi mais vista. Ela não chegou ao salão no qual era funcionária.

Parentes chegaram a falar que ela era constantemente agredida pelo companheiro, com quem discutia muito.

Plantão com Portal O Tempo

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: