Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

0 IPATINGA - Acusados de matar PM vão a Júri em maio

Assassinato que vitimou o Cabo Amarildo completou um ano neste sábado



O poder Judiciário de Ipatinga marcou para o dia 19 de maio próximo o Júri Popular de dois dos três acusados pela morte de um Cabo da PM no ano passado. Neste dia Wesley Cândido Drumond, o “Caneco”, e Daniel Watson Costa Siqueira sentarão no banco dos réus a partir de 9h, horário marcado para o início do julgamento. Um terceiro envolvido no assassinato, Wesley Neves dos Santos, 26 anos, o “Timirim”, que teve o processo desmembrado dos demais réus, será julgado pelo crime em outra data ainda a ser definida.


Neste sábado (08) completou exatamente um ano que o Cabo PM Amarildo Pereira de Moura foi assassinado. Ele foi vítima de emboscada enquanto se dirigia até sua propriedade, uma chácara no bairro Bom Pastor, em Santana do Paraíso. Segundo a denúncia do Ministério Público, “Timirim” e Daniel Watson ficaram de tocaia esperando a vítima passar pelo local, desde as 6h daquele dia. “Caneco” chegou ao local por volta de 8h e a sua participação era ficar vigiando o momento em que a vítima iria se aproximar. Quando o Cabo, pilotando uma moto, chegou ao local, “Timirim” e Daniel atiraram várias vezes contra ele, que caiu morto. A dupla ainda fugiu na motocicleta de Amarildo, conforme foi apurado. “Caneco” teria fugido em uma bicicleta.

A denúncia do MP afirma que o crime foi praticado por motivo torpe, tendo a vingança como principal motivação, baseada na suspeita do envolvimento do Cabo Amarildo no homicídio do pai de “Timirim”. A execução do PM também teria sido cometida mediante emboscada, já que os acusados teriam esperado a passagem e a chegada da vítima para que o ataque tivesse sucesso.

Em audiência de instrução realizada em meados de junho do ano passado, “Timirim” conseguiu a liberdade neste processo por excesso de prazo. Chegou a ficar alguns dias solto, mas quando retornou ao Fórum para responder a outros homicídios nos quais aparece como principal suspeito, acabou preso por força de um mandado pedido pelo Ministério Público. Nesta mesma ocasião, “Timirim” teve o processo da morte do militar desmembrado em relação aos outros réus, Daniel e “Caneco”. 

“Timirim” sentará no banco dos réus no dia 23 de maio para responder pela morte do ajudante de pedreiro Gefter Geiel Santana de Araújo, de 18 anos, assassinado a tiros em 2011. O rapaz foi executado depois de sair da casa da namorada, no bairro Industrial.

Testemunhas relataram que dois homens em uma Honda Twister preta aproximaram-se de Gefter, que também pilotava uma moto. Os indivíduos efetuaram vários disparos contra o ajudante, que ainda tentou fugir, mas foi alcançado. Ele tombou com a moto na rua Um, no Industrial, e conseguiu correr por cerca de 20 metros. Porém, caiu sem forças no asfalto.

Wesley Neves ainda é acusado de matar, em 2011, o soldador Ronan Costa Resende, 21 anos, encontrado morto com tiros na cabeça e nas costas, em uma plantação de eucaliptos à margem da BR-381, na saída de Ipatinga para Governador Valadares. Sobre este caso a audiência de instrução e julgamento está marcada para o dia 20 de maio.  

Plantão com Jornal Vale do Aço

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: