Plantão Policial MG

Seu site de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.

Rede Gerais





quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

0 BH - PM anuncia que militares de novos batalhões já estão no hipercentro

Matéria do Jornal O tempo
A Polícia Militar de Minas Gerais lançou, oficialmente, na manhã desta quarta-feira (19) dois novos batalhões que atuarão preventivamente na região metropolitana de Belo Horizonte. Os militares já estão no hipercentro da capital iniciando os trabalhos.


No total, serão 400 policiais do setor administrativo que compõem o Batalhão Minas e outros 400 que formam o Batalhão Gerais, os chamados batalhões Metrópole. Os profissionais realizarão patrulhas em até cinco setores da cidade por vez. Além deles, outros 300 policias farão parte do Batalhão Fernão Capelo, que é acadêmico.

“A ideia é que o policiamento seja preventivo, no aumento da sensação de segurança da população. Atualmente, a demanda para o atendimento a ocorrências é muito alto, o que atrapalha a realização de patrulhamento preventivo”, explicou o comandante da PM, coronel Márcio Martins Sant’Ana.
Os militares não atenderão aos chamados do 190 e apenas atuarão em ocorrências se elas estiverem iminentes ou ocorrerem nos locais onde estarão fazendo o patrulhamento.

Essa é uma das medidas anunciadas pelo governador Antonio Anastasia, na última segunda-feira (17), em reposta às manifestações na imprensa, redes sociais e faixas espalhadas pela cidade cobrando do governo uma reação contra a alta criminalidade no Estado. Hoje, cerca de 7.000 militares atuam no policiamento ostensivo da capital.

Os novos batalhões não contarão com estrutura física – eles serão agregados às unidades já existentes. Os militares vão atuar nas áreas onde há maior índice de violência, principalmente nos bairros com grande número de crimes violentos contra o patrimônio (roubos e extorsão mediante sequestro).

Revezamento. Os policiais dos novos batalhões não irão abandonar totalmente os trabalhos administrativos. Será criada uma escala de revezamento entre atividades de rua e as internas. Não há informações de quantos militares irão para as ruas em cada dia. Segundo o comandante da PM, coronel Márcio Martins Sant’Ana, vai depender da escala diária.

Sant’Ana ainda explicou que os militares do reforço terão uma nova forma de patrulha. “Ele vai interagir mais com a comunidade, vai conversar com as pessoas. Ao contrário daquela postura fria, distante e até pouco percebida pela população”, explicou.

Com a novidade, o coronel admitiu que haverá prejuízo às funções administrativas. “Esse serviço vai ficar prejudicado. É preciso que esses militares se desdobrem para que não seja prejudicado em sua plenitude. Horas trabalhadas no serviço burocrático serão trocadas por horas na operação. Essa é uma escolha trágica, mas o momento nos impõe esse esforço”. Outros 400 policiais administrativos também podem ser destinados ao policiamento de rua, caso necessário. Além disso, nos próximos 30 dias devem tomar posse 1.300 servidores civis que irão atuar no setor burocrático da PM.

Não foi divulgado o tempo de treinamento dos funcionários; eles irão atuar em todo o Estado, não apenas na região metropolitana, de onde sairá o reforço para as ruas.

Plantão com Portal O tempo
 

Sobre o autor:

Site Dedicado aos profissionais de Segurança Pública
Previous Page Next Page Home

Regras Comentário: Não serão aceitos comentários que contenham palavrões, ofensas pessoais ou expressões que tenham por intuito ridicularizar outros leitores

0 comentários: